GEOTERAPIA - USO MEDICINAL DA ARGILA

Geoterapia O que é?

É a aplicação de argila, para ombate “febres internas” e inflamações.
Em máscaras faciais, é empregadas na limpeza profunda da pele, agindo como um dos melhores cosméticos naturais.
Inúmeros pesquisadores da ciência médica, fizeram uso dos efeitos geoterápicos encontrados no solo. Entre eles, o próprio “pai da medicina” – Hipócrates – combateu várias doenças degenerativas, entre elas o temível câncer, com recursos geoterápicos.
Recentemente os vietnamitas fizeram uso de suas propriedades medicamentosas contra queimaduras por ocasião da famosa guerra entre vietnã do sul e Norte.

GEOTERAPIA - USO MEDICINAL DA ARGILA

A palavra geoterapia vem do grego onde Geo = terra e Terapia está relacionada a tratamento. Dessa forma a Geoterapia é uma terapia natural que se utiliza das propriedades medicinais da terra, do barro gerando assim um equilíbrio corporal restabelecendo e recuperando a saúde. A geoterapia pode ser usada tanto de modo preventivo como auxiliar no tratamento de doenças.

A Historia da Geoterapia:

Há milhares de anos atrás já se conheciam e se confiavam nos seus efeitos curativos. A força curativa da terra molhada foi descoberta por Priessnitz e os médicos antigos recorriam muitas vezes a esse recurso. Grandes naturistas alemães como Kneipp, Kuhn, Just, Felk muito contribuíram para o renascimento do emprego da argila no contexto dos tratamentos naturais, dos quais o naturista Mahatma Gandhi foi sempre um fiel adepto. Hipócrates, médico grego, considerado o “Pai da Medicina”, freqüentemente utilizava a argila em seus trabalhos e ensinava seus discípulos como usá-la de maneira adequada. Nos últimos tempos, a ciência também se interessou pela argila. Nos hospitais alemães é empregada como remédio. Na Alemanha, Suíça e noutros países é utilizada pela medicina oficial para tratamento de várias doenças.

Principais efeitos da Geoterapia:

Permutação – permite a troca de energia dos minerais com a parte afetada.

Equilíbrio Térmico – regulariza a temperatura do órgão enfermo uniformizando a irrigação sanguínea.

Ação Anti-radioativa – anula os efeitos maléficos promovidos pelas radioatividades solares e eletroféricas, mesmo em decorrência da diminuição da camada de ôzonio. Atua também contra resíduos nucleares provenientes de explosões minerais. Entre os metais produtores de efeitos nucleares encontra-se o estrôncio, de número atômico 38, cujos efeitos colaterais são combatidos pela aplicação de argila

Poder absorvente: Capta elementos não utilizáveis da alimentação, dos produtos de desassimilação e de descamação.

Ação antibacteriana: Expulsa do organismo tudo que é putrefação, decomposição e desorganização.

Tratamento da pele: A argila também é muito indicada no tratamento de acnes, pois absorve a sujeira e a oleosidade da pele, transmitindo os nutrientes que esta necessita, hidratando e limpando os poros.

É antiinflamatório, anti-séptico, absorvente, analgésico, antiinfeccioso, emoliente, antitraumático, tonificador, cicatrizante, desobstruente, antitóxico, regulador orgânico, estimulante, vitalizador, refrescante…

Uso Medicinal Externo

Podemos empregá-la externamente em forma de cataplasmas, enfaixamentos, fricções e banhos de lama, com as seguintes funções farmacodinâmicas: antitumoral, anti-séptica, anti-reumática, antiinfecciosa, cicatrizante, emoliente, vitalizante, refrescante, aperiente, anti-risêmica (contra as rugas) etc.

Em sua preparação adicionam-se água e cebola ralada, ou mel, ou repolho (de acordo com sua aplicação medicamentosa).A espessura do “barro” sobre a parte afetada deve corresponder a 1 ou 2 cm, e o tempo de uso pode variar de 2 a 3 horas.

A higiene pessoal após um tratamento geoterápico deve ser realizada de preferência com água fria, o que complementa sua ação antifebril. Importante: não é aconselhado seu emprego acima do tempo especificado, pois devido ao processo de absorção epitelial (perspiratio insensibilis), as toxinas retiradas podem ser reabsorvidas.

No baixo-ventre e estômago, nestas partes do corpo a argila atua como antitérmica, eliminando as substâncias tóxicas originadas pelos processos fermentativos. É revitalizante do sistema digestivo.

As aplicações

O emprego da terra, a título curativo, é como qualquer outro meio natural, muito simples. A argila pode ser aplicada diretamente no corpo do paciente, na parte onde se apresenta disfunção, através de cataplasma, compressas, emplastros, ligaduras, banhos…, com a argila fria ou quente conforme a enfermidade. Pode ser aplicada no corpo todo ou somente em partes específicas. Pode-se também usá-la internamente através de cápsulas, gargarejos ou misturada à água. Faz-se também irrigações e lavagens. Em alguns casos usa-se como pó higiênico para os pés, ungüentos e na limpeza dos dentes. No tratamento interno, a argila é muito eficaz para o aparelho digestivo, principalmente nos processos de diarréia, intoxicação, estômago…, porque fornece ao organismo os sais minerais que este precisa. No tratamento externo é eficaz para problemas decorrentes da má circulação como dores, artrite, artrose, inchaço e outros.

Em compressas quentes: diluí-la em água mineral morna, até transformá-la numa pasta, depois coloque-a em uma gaze e aplique-a no local desejado, por um período de 20 a 30 minutos.

Em compressas frias: usar água mineral à temperatura normal e aplicar por 2 horas.

Em aplicação direta: principalmente no rosto, aplicar a pasta diretamente sobre a pele em uma camada bem fina.

Pode ser aplicada topicamente no tórax, no abdômen, na região pélvica, na coluna, sobre os rins, nas pernas, nos braços, no rosto, na cabeça e no pescoço.

Pode também ser usada por via oral, neste caso, dilui-se uma colher das de chá de silicato minimizado em um copo de água mineral, aguarde a decantação (30 minutos), despreze a parte sólida e tome o líquido em jejum ou 1 hora antes das refeições. Para melhores esclarecimentos é necessário procurar um proficional da saúde que conheça do assunto.

Aplicação na estética: No rosto, pescoço, mãos e braços, para eliminar manchas senis e espinhas.

Aplicação da argila com ação terapêutica:

na garganta: para casos de inflamação e calos nas cordas vocais

no pescoço: em casos de tumor na parótida e obstrução das veias que alimenta o cérebro

nos ombros: nas burcites e artrose nos seios: nas displasia , mastite e cisto

nos braços: casos de tendinites e tenossinovite nos joelhos: artrose

nas pernas: varizes, trombose venosa, flebite, varicose

nos calcanhares: para esporão de calcareo, gota

Aplicação da argila na região da coluna: Para os casos de artrose na cervical, lombar, hérnia de disco (dissolver), inflamação do nervo ciático

Na região do pulmão: Para as bronquites, nos fibromas pulmonares.

PEITO Age como expectorante nos casos de asma e bronquite. Promove também o descongestionamento do aparelho respiratório nos casos de pneumonia e tuberculose. Em regiões frias esta cataplasma deve ser aplicada quente a fim de não proporcionar crises dispnéicas nos enfermos. RINS Aplica-se contra inflamações nefríticas e nas irritações provenientes dos cálculos renais.

GENITAL ANAL São aplicadas em forma de “T” no combate às hemorróidas e doenças dos aparelhos genitais feminino e masculino.Nestes locais a argila deve ser colocada com gaze de tamanho médio, preferindo-se não colocá-la diretamente sobre a pele, quando o doente for do sexo feminino. COSTAS E COLUNA Contra as inflamações neuromusculares gerais, especialmente nas regiões lombo-dorsais.

CABEÇA Deve-se fazer um invólucro no local com o auxílio de uma faixa. Seu uso é importante nos distúrbios cerebrais e do sistema nervoso. É muito útil contra epilepsia e convulsões em geral. CORAÇÃO Serve como cardiotônica.Os cuidados descritos na cataplasma da região peitoral devem ser mantidos neste tratamento. Se o paciente não se adaptar ao tratamento, pode-se transferir a aplicação à área do baixo-ventre.

APRENDA COMO PREPARAR A ARGILA
INGREDIENTES MODO DE PREPARO
• Chá especifico ou água
• Argila verde ou branca ( pó )
• Recipiente de barro ou vidro
• Colher de pau
• Ataduras
 Coloque em um recipiente 1 xícara de argila e despeje 1/2 xícara de água. Aguarde alguns minutos e misture com a colher de pau até formar uma pasta. Mergulhe, uma atadura no preparado e coloque-a na região desejada e enfaixe com ataduras limpas e deixe agir por duas horas. A aplicação do cataplasma deve ser feita duas horas antes ou duas horas depois das refeições.